Entenda de uma vez por todas o que é um consórcio e como ele pode te ajudar

2018-11-13T18:10:59+00:00

Na hora de pensar em adquirir um bem de alto valor, como um carro ou uma casa, por exemplo, pode ser que você encontre limitações quanto ao seu orçamento atual. Mas com estudo e planejamento, você verá que existem opções bastante atraentes que viabilizam esses investimentos, como o Consórcio.

Ele é uma ótima opção que garante segurança, autonomia e economia para o bolso e com diversas vantagens na negociação, comparado a outras opções existentes no mercado, para quem precisa poupar dinheiro a fim de viabilizar determinada aquisição pode ser a realização de um grande sonho, não é mesmo?

Reunimos aqui as principais informações que você precisa para compreender como funciona um consórcio e por que ele pode ser tão vantajoso para você.

O que é um consórcio e como funciona

O consórcio é uma modalidade de investimento de médio a longo prazo, através da mediação de uma administradora autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil, a partir da formação de um grupo privado, que pode ser composto por pessoas físicas ou jurídicas, com o objetivo comum de juntar determinado valor para a compra de um bem ou serviço.

De modo geral, todos os integrantes do grupo contribuem com uma parcela mensal com valor fixo, formando uma poupança comum a todos com a finalidade de comprar um determinado bem – que pode variar entre imóveis, veículos, equipamentos, máquinas, entre outros – ou serviço.

Em um período de tempo estabelecido no contrato,  que normalmente fica em uma vez ao mês, um ou mais consorciados são contemplados com uma carta de crédito, que pode acontecer por meio de sorteio ou lance, e então adquirem o direito de comprar seu bem, sem restrições quanto aos fornecedores.

Portanto, um consórcio é classificado como um grupo privado de pessoas que se unem através de uma administradora para poupar determinado valor visando a compra de um bem ou serviço. Esse valor é parcelado integralmente, em parcelas fixas mensais, e a contemplação normalmente ocorre por sorteio.

Todos os participantes do grupo serão contemplados até o fim do tempo estipulado, porém aqueles que têm mais pressa podem dar lances, o que na prática significa antecipar algumas prestações.

Ele é uma opção de compra para pessoas que desejam se planejar e economizar, sem precisar cair no pagamento de altas taxas de juros bancários. Ficou interessado? Vamos apresentar mais detalhes logo abaixo.

Como participar de um consórcio

Primeiramente, é preciso ter 16 anos ou mais, já que são exigidos apenas os pré requisitos legais necessários para realizar um contrato entre duas pessoas. Em virtude disso, existe uma grande flexibilidade no consórcio, podendo adequar facilmente a sua realidade financeira.

Pesquise sobre uma administradora reconhecida pelo Banco Central do Brasil e então verifique se ela tem planos disponíveis para o serviço ou bem que você pretende adquirir, e lembre-se que as parcelas devem se adequar às suas possibilidades financeiras por todo o período vigente.

Ao decidir sobre o investimento que irá fazer, leia atentamente todas as cláusulas do contrato de adesão. Após assinado, ele será o instrumento pelo qual será formalizado o seu ingresso ao grupo de consórcio, gerando obrigações para todas as partes.

Verifique se o contrato de adesão contém tudo que é exigido por regulamento, como por exemplo:

  • descrição do bem ou serviço e preço (com critério de correção do crédito a ser utilizado para atualização);
  • taxa de administração e fundo de reserva (se houver);
  • prazo de duração do plano e o número máximo de consorciados do grupo;
  • obrigações financeiras do consorciado (inclusive despesas), obrigações contratuais e sanções em caso de descumprimento;
  • periodicidade de realização da assembleia geral ordinária;
  • condições e regras para contemplação por sorteio e por lance;
  • condições de pagamento;
  • direitos do consorciado, como, por exemplo, adquirir o bem/serviço no fornecedor que escolher, realizar a quitação total de financiamento ou receber o valor do crédito em espécie;
  • garantias para retirada quando ocorrer a contemplação;
  • condições para a transferência dos direitos e obrigações decorrentes do contrato;
  • condições de inadimplemento contratual que impliquem na exclusão do consorciado do grupo ou cancelamento da contemplação;
  • informação acerca das condições para o recebimento da restituição dos valores pagos pelos que cancelaram sua cota.

Além desses cuidados, é preciso conhecer quais as possibilidades de adesão: você pode integrar um consórcio em um grupo em formação ou um grupo em andamento, por meio de uma cota vaga (diretamente com a administradora) ou por transferência de cota (compra direta de um consorciado, assumindo seus direitos e obrigações).

Quais são as taxas e como são feitos os pagamentos do consórcio

Agora que você já sabe como funciona para participar de um grupo de consórcio, vamos explicar como funciona o pagamentos das parcelas e o que exatamente às compõem: os valores destinados ao fundo comum do grupo (poupança), a taxa da administradora e eventuais obrigações estabelecidas no contrato.

O valor de fundo comum é composto por:  valor total do bem ou serviço e será destinado às contemplações mensais; a taxa de administração, que é o valor pago à administradora responsável pela gestão do grupo; e outros valores como a taxa referente ao fundo de reserva ou do seguro, por exemplo, que também podem estar previstos no contrato.

A modalidade de pagamento das parcelas em geral variam entre boleto bancário ou débito em conta. Se a opção for através do boleto, é necessário constar todas as informações sobre o consórcio e a quantidade de consorciados que foram sorteados no último mês.

Fique atento ao valor da cobrança, porque podem acontecer reajustes caso haja valorização do bem, evitando assim que o fundo comum seja prejudicado. Também é importante lembrar que a contemplação do consórcio depende diretamente do pagamento em dia de todos os consorciados.

Portanto, o atraso no pagamento impede o cliente não contemplado de participar do sorteio até que haja a sua regularização, podendo ocasionar até o cancelamento de sua cota caso permaneça em atraso, e ainda com a possibilidade de ter que arcar com juros e multas.

Compreenda o papel da administradora nesse processo

Toda administradora de consórcio deve ser autorizada pelo Banco Central do Brasil para funcionar legalmente, pois é a empresa responsável pela organização e administração de um grupo de consórcio, desde a formação até seu encerramento.

Outras responsabilidades incluem a realização de reuniões, atendimento ao cliente e serviços de pós-venda, enfim, toda a assistência que você irá precisar. São elas também que promovem as assembleias, onde ocorrem os sorteios para as contemplações.

Como e quando acontece a contemplação do consórcio

Como já vimos, a contemplação acontece mensalmente nas assembleias e ela dá ao consorciado o direito de receber a carta de crédito para efetuar a compra do bem ou do serviço, após análise e aprovação das garantias exigidas.

Não existe um tempo mínimo predeterminado para a contemplação, ela pode acontecer em qualquer assembléia, desde a primeira até a última ao longo do período total estipulado para o grupo.

Conforme definição do contrato de adesão, você pode pagar antecipadamente as parcelas restantes, sendo contemplado ou não. Porém, vale lembrar que o pagamento antecipado não garante direito à contemplação imediata.

Como já vimos, existem dois os tipos de contemplação em um consórcio: lance ou sorteio, sobre os quais veremos mais detalhes a seguir.

Conheça as diferenças entre lance e sorteio

Mensalmente acontecem os sorteios a partir das assembleias marcadas pela administradora, que podem ser por meio da Loteria Federal, ou pelo sistema randômico e transmitir pela internet.

Podem ser sorteados um ou mais participantes – de acordo com a disponibilidade do fundo comum até aquele momento – que receberão a carta de crédito no valor do plano ao qual aderiram, independentemente do número de parcelas já pagas.

De modo que o sorteio define apenas a ordem de recebimento do crédito, já que todos os consorciados serão contemplados até o final do período total do grupo, igualando assim a chance de todos.

o lance é semelhante a um leilão e pode ser feito através da internet ou diretamente com a administradora, no qual o consorciado concorre à contemplação mediante a antecipação do pagamento das próximas parcelas e será efetuado horas antes da assembleia. Em geral existem duas modalidades de lance que são definidas em contrato: livre ou fixo.

No lance livre é aceito qualquer valor ou percentual escolhido pelo consorciado e normalmente vence quem ofertar o maior lance. Se houver empate, a administradora fará um sorteio para determinar o contemplado.

Já no lance fixo, é estipulado um valor (ou percentual) preestabelecido, determinado em contrato. Se mais de uma pessoa ofertar o lance fixo, também será realizado um sorteio como critério de desempate.

Em ambos os casos, você só paga se o seu lance for o vencedor e o pagamento pode ser feito com recursos próprios ou descontado da carta de crédito, o que é conhecido como lance embutido. Caso não seja contemplado, a carta de crédito continuará intacta e não será preciso pagar pelo lance.

Garantias para o consorciado

Além da certeza de que será contemplado, pois fundo comum é calculado para abranger todos os consorciados e todos irão receber sua carta de crédito até o encerramento do grupo, existem outras garantias, como:

  • liberdade de escolher em qual fornecedor você comprará o bem ou serviço;
  • transferência do consórcio para outra pessoa, desde que autorizada pela administradora;
  • trocar o produto após a contemplação, desde que do mesmo segmento;
  • receber o valor do crédito em espécie, mediante quitação das obrigações com o grupo, se não utilizou o respectivo crédito decorridos 180 dias da contemplação.

Conclusão

Como vimos ao longo do texto, o consórcio configura uma forma de poupança entre um grupo de pessoas com interesses de consumo em comum, a partir da assistência de uma administradora.

Diferente da poupança tradicional, em que é necessário poupar por muito tempo até chegar no valor que você precisa, no consórcio você pode ser contemplado muito antes de terminar o pagamento das parcelas.

Com toda a certeza agora você já sabe que é a melhor opção para que você possa se planejar para a aquisição de um bem ou serviço de alto valor, sem necessidade de dar alguma entrada e ainda economizando nas taxas, comparado a um financiamento, por exemplo.

Busque se organizar e encontre o consórcio que mais se encaixa ao seu momento de vida e ao seu planejamento financeiro, assim você poderá viabilizar a realização dos seus maiores sonhos, afinal de contas você merece.